Close

Not a member yet? Register now and get started.

lock and key

Sign in to your account.

Account Login

Forgot your password?

Soundtrack

Bem vindo a pagina de Soundtracks do Londres de Trevas!

Nesta página você irá conferir cada uma das músicas que serviram de Trilha Sonora para as cenas mais importantes e inesquecíveis da série. Acompanhada dos links das musicas, está um trecho da cena em que a mesma acompanhou (algumas estão sem este trecho para não vir com Spoilers).

Confira e divirta-se!

OBS: Caso alguma musica estiver com link quebrado, favor comunicar: eriol@londresdetrevas.com

Comedown (Bush)
“Tema de Abertura da Terceira Temporada”

Rooster (Alice in Chains)
“Os gritos de dor ecoavam em sua mente.
O tilintar de lâminas e a carne sendo rasgada por presas demôniacas aterrorizavam-lhe a alma, fazendo-o desejar fugir dali de qualquer maneira.
Ele não estava acustumado com aquilo.
Era jovem. Nunca tinha visto um homem morrer.”

Don’t Worry, be Happy (Bobby McFerrin)
“Quando as portas do elevador se abriram, várias pessoas saíram apressadas, misturando-se a movimentada redação de jornal, inclusive o pequeno Nick Reedworth Polansk, que como sempre carregava consigo um sorriso contagiante.”

Remember (Disturbed)
“— QUEM É DAN VIPER?!?
Sentado solitário em sua mesa discreta no fundo do bar, Dan Viper pouco se importou com a chegada do homem servindo-se novamente de sua vodka. Naquele momento ele pegara seu celular e visualizara a bina que anunciava uma chamada no silencioso. Percebendo que vários medrosos cagões estavam apontando o dedo em sua direção, Viper deu o ultimo gole de sua vodka e atendeu o celular:
— Só um instante, por favor, que já falo contigo.”

Waking Up (Julien K.)
“O som do motor funcionado era uma sinfonia para seus ouvidos. A imagem da estrada a sua frente estava aos poucos ficando cada vez mais distorcida e de repente seu carro alcançava uma velocidade nunca antes atinjinda por um carro comum.
A marcado digital da velocidade já alcançava 280 km/h e aumentando! E Phillipp estava calmo.”

Try (Nelly Furtado)
“Entrando em um dos quartos da enfermaria, Nick finalmente pode encontrar sua amada. Infelizmente, a visão não foi a das mais agradáveis. O ar estava pesado, cheirando a álcool etílico e por trás de um cortinado transparente uma mulher descansava em meio a aparelhos.
Nick podia escutar perfeitamente as batidas de seu coração. Suas pernas tremiam. Suas mãos suavam. Cada segundo parecia eterno e quanto mais caminhava, mais seus cabelos se eriçavam de medo, fazendo um compressor de emoções dentro dele apertar cada vez mais seu coração.
— Taw…”

Livin’ In Sin (Godsmack)
“Sebastian não tinha idéia de como havia parado naquele lugar. Seu corpo flutuava no meio do nada, como se boiasse no fundo de um oceano escuro e frio. Logo abaixo havia o abismo. Só de olhar para aquela imensidão sem fim sua espinha congelava. No entanto, não havia medo. Pelo contrário. Sebastian sentia-se cada vez mais atraído para aquela escuridão, como se aquele fosse seu real destino.
A escuridão lhe chamava.
A escuridão lhe atraía.
A escuridão lhe assediava.”

The Ghost Woman and The Hunter (Lacuna Coil)
“— Não sei se isso é certo.
[…]
— Acredite, Sebastian. Seu futuro tem tudo para ser glorioso. Você apenas precisa dizer que sim.
[…]
— Sim…
Avançando delicadamente, a Princesa Vampiro mostrou suas presas e em seguida os cravou no pescoço de Sebastian.”

Call Me When You’re Sober (Evanescence)
“Olhando para baixo, Jack percebeu (e sentiu) a enorme lâmina dourada transvasado em seu tórax. Derramando um copo de sangue da boca, o bruxo caiu e Danyael foi libertado de seus poderes.
— Menos dois. — comentou o anjo assim que se despregou da parede. Analisando com cuidado o salão, Danyael contou rápido quantos havia — Onze: Dois lobisomens, dois demônios menores, talvez 3 magos e o restante eram vampiros.
Buscando sua brilhante espada cravada no cadáver, envolto de seu cinismo típico, Danyael quebrou o silêncio:
— E então? Quem é o próximo?”

Hypnotize (Audioslave)
“Danyael esperava que este combate fosse bem rápido.
Aliás, não somente ele esperava por isso.
O anjo deu seus primeiros passos para o lado, anunciando sua possível investida. Mas isso fora apenas o impulso, pois logo o anjo teve que recuar rápido para trás assim que percebeu que todos vinham em sua direção ao mesmo tempo, abrindo um grande círculo a sua volta.”

Blow Me away (Breaking Benjamin)
“E levantando a sobressalto, com o coração na garganta, Erick olhou ao seu redor e a surpresa não fora nada agradável.
Seis vampiros.
Todos sedentos por sangue.
O motivo, sabe lá Deus qual era:
— Viemos buscar sua cabeça, em nome da Princesa Anne.”

Vampires (Godsmack)
“Seis vampiros. Uma média de três para cada. Uma proporção pouco favorável para Nick e Sebastian. Diante do jornalista quatro vampiros de distintas linhagens preparavam-se para avançar a qualquer momento. Nick conhecia pouco sobre eles, mas entendia que os vampiros eram subdivididos em diferentes famílias ou raças. Já Sebastian, mesmo pertencendo a classe, não conseguia distingui-los. Para ele era bater ou correr. A diferença entre a vida e a morte estava bem tênue entre os dois amigos.”

Crash! Boom! Bang! (Roxette)
“Era impossível… Derek não era um assassino!, por mais que seu passado lhe condene. Ele mudou desde que começaram a namorar…, foi isso que ele a prometeu.
Ela era sempre assim…
Era um amor tão arrebatador que imaginar a estava usando até agora era algo devastador. Um câncer que se alastrava em velocidade caótica por seu coração devorando todos seus sentimentos, impelido apenas pelo real sentimento que ela tinha para com ele.
NÃO! Não é verdade!!!”

Night Life in Twin Peaks (Angelo Badalamenti)
“A rua Flask Walk era conhecida no século 18 como sendo uma rua boêmia, pois havia uma hospedaria nesta rua que abrigava os casos amorosos ilícitos, o que tornara a vila de Hampstead muito conhecida. Era um local romântico, criativo, agradável de se viver, lar de grandes pintores e escritores famosos. Agora a rua era um prostíbulo ao ar livre tomada pelo crescimento urbano desenfreado. As únicas almas que ainda vagam pelas calçadas são os sem-teto, que nada desejam além de abrigo e um lugar para tomar um trago.
Um bom lugar, na concepção de Derek, para se esconder e fazer algumas coisas sem preocupação.”

No Way Out (Theory of a Deadman)
“— Sim! Lá minha tia tem um pensionato para estudantes. Além de estarmos longe da capital, poderemos ter um bom lugar pra comer e dormir.
— Gostei das últimas opções. – disse Derek. – Então, pé na estrada!
— Então vamos!
— Alguém quer uísque? – perguntou uma pequena voz maliciosa vinda do banco de trás.
— Deixa eu ver isso, garoto. – puxou Derek a garrafa de uísque 25 anos da mão de Mark. – Hm… Até que ia cair bem.
— Não posso beber enquanto dirijo. – informou Xavier.
— Então fica só pra mim e pro boy.
— Não! Pode ficar só pra você. – disse Mark.
— Bom menino.
— Que nada, tio! Eu tenho outra aqui só pra mim!
Derek sorriu.”

Evil Awaits (Supernatural Soundtrack) (Christopher Lennertz)
“Entretanto, tal foi a surpresa de Xavier ao perceber que não havia apenas alunos naquela calourada. Um estranho grupo de seres sobrenaturais (confirmados por causa de sua estranha ressonância) estavam reunidos perto da tenda, ao lado da estátua de um anjo de asas arqueadas.
Xavier sabia que poderia ser encrenca se aproximar deles, mas era preciso saber quem eram.”

Had Enough (Breaking Benjamin)
“— CREARE FLAMMA!!!

Erick ergueu seu punho direito e com as mãos cobertas de Energia Primordial em estado liquido exclamou as palavras em latim que agiram feito fósforo aceso em barril de gasolina.
As chamas rodopiaram e tomaram a forma de um ciclone voraz aumentando seu potencial a cada metro de distancia que tomava. Chegou um ponto em que Erick não visualizara mais a criatura, tendo certeza que esta estava consumida pelas chamas.
Um pequeno sorriso brotou no canto do lábio do mago. Nenhuma criatura, seja ela sobrenatural ou não, resistia ao fogo direto. Não nessa intensidade de calor. Quando a magia cessou, a escuridão retornou rapidamente.
Mas foi tempo suficiente para arrancar o sorriso da face de Erick.
Saindo minúsculas faíscas azuis de sua pele macilenta, as chamas de Erick em nada surtiram na criatura.”

Ghost of The Navigator (Iron Maiden)
“E do outro lado do navio estava Derek. Todo esticadão na espreguiçadeira, observava o bom tempo que fazia no Mar do Norte. Seus novos óculos escuros escondiam seus olhos observadores que analisavam cada passageiro e tripulante que passava por ele, inclusive o que acontecia no navio. De repente, algo lhe chamou a atenção. Estando em um nível superior à proa do navio, ele podia observar sem ser notado a cena logo abaixo.
Trazido até o lado de fora, onde sozinhos puderam conversar em “particular”, Mark respondeu em tom arrogante, de costas e observando o mar, a pergunta de Margareth, a assessora de sua mãe:
— Pode dizer pra minha mãe que não vou mais voltar pra casa.
[…]
— Menino mal-criado…
Margareth novamente levantou a mão para bater em Mark.
Porém, este foi mais rápido que ela.
Girando rápido em seus calcanhares, Mark carregou seu braço com poderes físicos e espirituais e aplicando um potente soco no ventre de Margareth, lançou um incrível efeito mágico sobre ela.
Seu punho nem se encostara nela, ficando dois dedos de distância. Porém seu soco parecia um trem se chocando contra um muro devido a potencia da energia física carregada. E ainda tinha o segundo efeito mesclado ao ataque: o espiritual.”

A Tyranny Of Souls (Bruce Dickinson)
“Acordando com uma leve dor de cabeça, Mark percebeu que estava deitado e sem roupas, em algo frio feito pedra. Ao passear os olhos ao redor, vira que estava em algum tipo de masmorra com pilares bizarros feitos de corpos humanos putrefatos e agonizantes. Uma leve dor ardeu em seu peito. Ao tentar se levantar, o garoto estava preso por fortes amarras.
De repente alguém se aproximou do jovem.
Era uma mulher. Também nua, mas com suas partes intimas totalmente escondidas por um enxame de insetos. Ela tinha um sorriso malicioso e carregava uma agulha e uma grande linha em suas mãos.
Subindo em cima de Mark, o garoto apenas arregalou os olhos. Tentava dizer alguma coisa, mas sua voz estava sendo bloqueada por alguma coisa. Largando o sorriso e agora séria, a mulher puxou com certa força um fio solto.
Mark gritou. Mas seu grito era sem som.
Foi então que o jovem percebeu que havia uma estrela costurada em seu peito e que a mulher estava ali para concluir seu serviço.”

No Way Back (Foo Fighters)
“Não houve tempo para uma conversa. O homem que fora derrubado vestia-se com mantos de ninja – roupa totalmente negra cobrindo todo o corpo com exceção dos olhos, deu um mortal pra trás, levantando-se de imediato, avançando contra a jovem tão veloz e furioso como um furacão, pronto pra massacrar com seus golpes.
Stephanie não era novata. Bloqueando e se esquivando de cada golpe, ela apenas manteve-se na defensiva, até o “ataque furacão” do inimigo cessar. Quando teve a oportunidade, a jovem saltou no ar e aplicou outro chute voador, este que por pouco foi esquivado e ao voltar ao solo lançou um segundo chute, vindo de trás pra frente desta vez acertando com o calcanhar o queixo do invasor.”

Isolated (Chiasm)
“Seguindo por um corredor de pouca iluminação, seus olhos nem perderam tempo observando os inúmeros pôsteres de bandas punk/góticas, com algumas pichações em japonês, chinês e coreano. Sem dar atenção ao guichê de entrada Derek quebrou a esquina e enfim chegou até real entrada da boate onde dali podia-se ter uma visão de todo o local, as pessoas que ali estavam e seus funcionários.
A música Techno/Gótica tocava em altíssimo som.”

Pound (Aerial2012)
“Dando as costas, o arquimago e sua noiva saíram tranqüilos pela porta revelando o alto som da boate.
Voltando ao corredor o som da música Techno que banhava o lugar agora era mais frenético e agitado. Derek até pensou que sua saída seria tranqüila, apenas manipulando a mente dos seguranças, mas parecia que estes preferiam seguir à risca o método Kamikaze de seus ancestrais para impedi-lo
“Pobres…”

Acid Rain (Angra)
“Os três começaram se unir grotescamente, juntando ossos, mesclando músculos, fundindo órgãos e em meio a esta cena bizarra, gritos e gemidos abismais, tal como o som angustiante de ossos sendo quebrados, completavam em fim a mais nova criatura criada puramente pela magia: um Construto. Ou comumente conhecido como, Frankstein.
Com quase três metros de tamanho, dois de largura, músculos fortes e resistentes, rosto totalmente deformado e um semblante de poucos amigos, o Construto criado por Kwok obviamente tinha apenas uma coisa em mente: “Matar os invasores”.
Mesmo impressionado com a complexidade da magia, Derek não se deteve a ficar parado ali por muito tempo e logo chamou a atenção de Dan Viper, no qual este com certeza estava segurando sua sanidade para não se aterrorizar com tal criatura:
— VIPER!!! Mate o Kwok, AGORA!!!”

Goodbye (SR-71)
“Sabendo que se tratava de uma criatura sobrenatural maligna, Danyael tornou abrir suas asas em perfeita demonstração de supremacia angelical e postura de combate. Sorridente, o Biltre reagiu calmamente até, tal como qualquer carnívoro, transfigurar sua face num monstro desumano pronto para destrinchar a carne de sua presa.
Danyael estava sério, mas tranqüilo. Não usaria a lâmina de sua Light Sword em respeito ao treinamento angelical pelo qual estava passando. Entretanto, o anjo tinha ao seu dispor uma gama de poderes angelicais ao seu dispor, prontos para serem usados contra a criatura. Como ele não pretende matar o Biltre em respeito ao Local Sagrado, tirá-lo dali era sua prioridade.”

Santa Monica (Theory of a Deadman)
“Ajeitando os cabelos e levantando-se, Stephanie continuou sem olhar na direção de Derek. Talvez isto doesse muito… Um leve toque dos dedos passaram sobre as pálpebras da jovem. Chorar não era o momento.
E Derek continuava atônito. Mas ver as malas sendo levantadas, isto o fez voltar com tudo pro planeta Terra.
— Stephy… Stephanie! – um rápido levantar e suas mãos se encontraram. – V-você não… não pode… não pode fazer isso comigo.
Mais difícil que olhar para Derek, foi lhe dirigir a palavra. Embargada e roca por causa do terrível choro preso na garganta, a jovem foi direta:
— E-eu… eu tenho que ir… Derek.
Finalmente as malas passam pela porta de entrada do apartamento. Derek sentia-se preso. Amarrado por cordas invisíveis que o impediam de segurá-la. Ela não podia ir, pensava. Mas… O que fazer? Todos seus pensamentos estavam bloqueados. Ela estava decidida. Ela sairia por essa porta e talvez…
Talvez nunca mais…
Nunca mais…
— STEPHANIE… POR FAVOR!!!”

Machinehead (Bush)
“O cerco estava fechado. A única conversa que haveria ali seria o sangue derramado. E se dependesse de Xavier, Mark e Tom não seria o deles!
— Já avisei que não há o que fazer… – bradou a bruxa que observava tudo de sua cabana. — O destino desse garoto já está selado!
— Já me cansei de você, velha! – E uma adaga varou o ar indo direto na goela de Thalewina. Quando a bruxa caiu morta no chão, Xavier não acreditara que Mark já fosse capaz de matar alguém tão friamente.
Entretanto, tal ato apenas atiçou o ódio do grupo de bruxos das trevas que os cercava. Levantando espadas, machados e outras armas o combate estava consumado!”

Stricken (Disturbed)
“Um soco arrancava rosto de um.
Depois vinha o troco que faltava quebrar a costela do outro.
Após de terem quebrado metade do apartamento, os dois homens agora seguiam uma seqüência mortal de luta que beirava o titânico da tamanha força que era aplicada em cada golpe.
Era de se surpreender (e ao mesmo tempo não), mas Dan Viper estava lutando de igual com um arquimago que tinha poderes para levar o prédio inteiro abaixo. E parecia que era exatamente isso que ele queria.
Quando pegara Dan Viper pelo braço, Derek simplesmente, usando toda sua magia, o lançou no chão com tanta força que arrebentou as estruturas levando o mercenário até o apartamento de baixo.”

imagine (A Perfect Circle)
“Acendendo um cigarro ele foi embora pensando em voz alta:
— O lado negro é um caminho de muitas habilidades, considerado por muitos como não-natural.
Derek parou e falou consigo mesmo em terceira pessoa:
— É possível aprender este poder?
Então o mago retornou sua visão à cabeça de Malfas e se auto-respondeu:
— Não de um anjo… ou de um demônio. Xeque-Mate, Malfas.”

Revelations (Audioslave)
“Matthew vinha dirigindo seu possante carro em alta velocidade pelas ruas de Londres quando de repente sua atenção foi chamada. Abaixando o volume do music player do carro, Matthew continuou segurando o volante com a mão esquerda e com a direita puxou a manga de seu casaco. Revelando um belíssimo relógio de prata, tal aparelho era que vibrava e emitia um som bem conhecido por aqueles que costumam a usar programas de mensagens on-line.
Tocando levemente o vidro do relógio, este brilhou em tons de azul e emitiu outras luzes gerando ao lado de Matthew uma tela de computador em Holograma.
— Espero que seja importante. Estou ocupado dirigindo.”

Infected (Bad Religion)
“Tirando a arma das mãos de Spark e puxando-o para sair do caminho, Matthew esperou que o lobisomem que estava nas escadas derrubasse a porta e apontou a arma bem no meio dos peitos da criatura.
Parecia que naquele momento o tempo havia ficado em câmera lenta aos olhos de Matthew e Spark. O imenso lobisomem preto estava prestes a destroçá-los, enquanto a arma de Matthew levava milésimos de segundos até estar completamente carregada para dar seu tiro. Um único e potente tiro foi o suficiente. Numa rajada laser vermelha, tão rápida quanto um piscar de olhos, a arma de Matthew atravessou a criatura destroçando completamente seu tórax.
Quando lobisomem caiu inerte no chão, Matthew respondeu a pergunta de Spark:
— Esta belezinha causa dano agravado!”

Comedown – Acoustic (Bush)
“Assim que ele entrou, como já estava sendo anunciado pelas nuvens escuras e fechadas, um relâmpago rasgou os céus do hospital iluminando por breves segundos aquele aposento decadente. Revelando nesses breves segundos algo que chamou a atenção do visitante: o solitário homem agachado no canto mais escuro do aposento.”

Legend (Nelly furtado)
“Esta época do ano em Oxford era bem favorável para aqueles que visitavam a cidade. A maior parcela de sua população estava nesse exato momento, ou presos dentro de salas de aula, ou simplesmente estudando a finco para as provas de final de semestre que estavam se aproximando. Enfim, uma tranqüilidade quase celestial nos quatro cantos da cidade.
Servindo um chá fumegante de morangos, a senhora Lê Fey lançou seu sorriso materno ao convidado de sua filha e genro. A sala de refeições da pensão estava vazia naquele momento e com um agradável ar de início de verão. Apenas alguns ventos frios entram pela janela, mas adoravelmente agradável quando a paisagem de toda a cidade era verde e bem colorida. Parecia que nessa época do ano Deus coloria Oxford como uma criança e seus gizes de cera.”

One More Day (Eisley & Zac Hanson)
“Erick então parou diante da porta de número 197. Bem devagar o investigador foi abrindo lentamente a porta do dormitório. Mesmo sendo uma porta de madeira antiga, ela não rangeu ou fez qualquer barulho. Nick estava no fundo sentindo-se apreensivo. O cenário era tão escuro e sombrio que por alguns momentos dava a impressão de ser mal-assombrado. Entretanto, era na confiança de Erick em andar por ali que Nick mantinha-se calmo.
Na cama, deitada em grossos edredons, estava a mãe de Erick. Ela sofria do terrível Mal de Alzheimer e atualmente metade de sua memória já estava comprometida, restando apenas as lembranças de seu único filho, Erick.
Buscando a mão de sua mãe, Erick a chamou:
— Mãe? Sou eu, Erick.
— Erick, querido… Que bom te ver! Veio me visitar?”

You Shook Me All Night Long (AC/DC)
“Diário de Missão, data atual: Vigésimo quarto dia de Junho. Ano: 2028. Finalmente chega o dia de nosso assalto contra a Jupiter’s Corp.(…)”

Hearts on Fire (Hammerfall)
“A porta do 36º andar foi derrubada com um único golpe. Os dois lobisomens imediatamente correram ao encontro de seus inimigos. Eles estavam despreparados e foram pegos totalmente de surpresa, pois não esperavam que os invasores soubessem suas posições. O primeiro a atacar foi Rocky, que com sua pata de mais de meio-metro de largura rasgou a película espiritual e arrancou a criatura nefandica dali de dentro.

I Fade Away (Pillar)
[Reyel] Você ainda pretende manter a sua desobediência?
[Danyael] É claro. Antes de ser Anjo eu também sou Pai. E nada e nem ninguém irá fazer-me matar meu próprio filho! Isso eu aprendi com o meu pai. E se isso significa perder tudo que tenho e tudo que sou, que assim seja.
[Angela] Você não sabe o que está fazendo.
[Danyael] Aaah… Sei sim, Captare. E se pretendem me punir por causa disso, é melhor fazerem isso bem, por que eu pretendo dar tudo de mim! – terminou estalando todos os dedos do punho direito.

Bohemian Rhapsody (Queen)
Não havia pra onde ir. Não havia o que fazer. Ele até pensou em resistir, mas… pra que? Fazer um Certame contra aquele homem era tão loucura quanto ficar parado ali sem fazer nada. Mas a verdade era que ele não queria fazer nada.
Esta era a vida real.
Esta era a sua fantasia.

Everything Zen (Bush)
Tema do Extra: “Anteriormente em Londres de Trevas”

Lost Heaven (L’Arc-en-Ciel)
Tema do Extra: “Anteriormente em Londres de Trevas”

Carry on my Wayward Son (Kansas)
Tema do Extra: “Anteriormente em Londres de Trevas”

Evil Angel (Breaking Benjamin)

Indestructible (Disturbed)

Guide me Home (Freddie Mercury & Montserrat Caballe)

How Can I Go On (Freddie Mercury & Monteserrat Caballe)

Rewrite (Asian Kung-Fu Generation)

Daylight Dancer (Lacuna Coil)

Imaginary (Evanescence)
“Lilith então parou.(…)No fim, só restou ele, o fruto da dor e do desespero de Lilith: Vingança.”

Aerials (System of a Down)
“Eblis tinha grande prestígio no Inferno, porém era difícil acreditar de que ele agora era um dos cães de guarda de Azazel. Se era o caso, Lilith teria que enfrentá-lo primeiro antes para pode entrar no castelo.”

Bullet-Proof Skin (Institute)
“Essa alma, que de orgulho inda esbraveja,
Avessa ao bem, de raiva possuída,
Deixou em si memória, que negreja.”

Swamped (Lacuna Coil)
“Aquela situação era malignamente saborosa e excitante. Sua vingança estava feita. Lilith enfim sorriu.”

Misere Mani (Era)
“O ódio de Mark havia chegado ao seu limite. A explosão repentina da ressonância caótica e corruptora do Portador da Dark Sword foi tão grande que do lado de fora, Ieiael, Matthew e Keira viram a mansão desaparecer numa densa neblina negra por alguns instantes. Mas foi também nesse momento, quando as trevas cobriram tudo, que Mark sentiu uma estranha presença.”

Tears of The Dragon (Bruce Dickinson)
“Deitado no leito da morte, Derek ainda estava preso à vida por um fiasco de força de vontade. Sobre os braços de sua amada Stephanie, ele pode dizer suas últimas palavras:”

Vide Cor Meum (Bruno Lazzaretti & Danielle De Niese)

A Song For Sleeping (Stone Temple Pilots)

Letting the Cables Sleep (Bush)

Inside us all (Creed)

Lonely Day (System of a Down)

Brother (Alice in Chains)
“— Obrigado. Muito obrigado por tudo, meu amigo.’
‘Deixando um buquê de flores sobre o tumulo, Nick fez uma prece. Rezou, do fundo de seu coração, que onde quer que seu amigo estivesse, fosse qual for a nova vida que estivesse tendo, que ele fosse muito feliz. Tão feliz quanto na época em que se conheceram. Era isso que ele desejava.”

A Looking In View (Alice in Chains)
“Ele não podia enlouquecer. Não agora. Certamente o destino da humanidade dependia do sucesso de sua missão. Desde o inicio James estava ciente dos riscos em ser capturado pelos espíritos do umbral. Não poderia de maneira alguma fraquejar agora. Seu verdadeiro sacrifício pela humanidade estava apenas começando…”

Landing in London (3 Doors Down)
“Danyael acordou sorrindo. Ainda sem abrir os olhos ele tateou o outro lado da cama. O travesseiro solitário lhe fez lembrar que era apenas um sonho. Ele fez questão de demorar em despertar. “

Stairway to Heaven (Led Zeppellin) [Versão em Harpa]
“O som da harpa enchia a antiga catedral de vida. O gelo pintava em óleo o cenário branco do lado de fora. Dentro, a música aquecia o coração de qualquer ser vivo. Quadros com cenas bíblicas preenchiam as paredes do aposento. Sentado humildemente em um banco, ele tocava sua harpa enquanto purificava seus pensamentos e sua alma.”

No Rest For The Wicked (Godsmack)
“Erguendo-se sobre o vale da morte, com as mãos e pés em chamas e o corpo se desfazendo, Sebastian levou a mão esquerda até as costas e dela conjurou sua única salvação. Quando a espada das trevas se fez presente houve um grande choque de poderes. […]Krisztián nunca enfrentou um inimigo como Sebastian.”

Riverdance (Celtic Spirit)
“O sopro gelado dos ventos sacudia as copas das árvores anunciando o nascer de um novo dia. Por cima da imensidão esmeralda, o sol surgia lentamente, com raios bem fracos, numa tímida luz alaranjada. […]Por várias de gerações, aquele vale vinha sendo o local sagrado para aqueles que cultuavam tradições milenares que vinham de antes do surgimento do Homem na Terra.”

L’Aurora (Eros Ramazzotti)
“Phillipp,

 ‘Desde que eu nasci eu sempre soube qual seria o meu destino. Sabia que estava sendo criada para no futuro ser a esposa do futuro patriarca de nossa aldeia. De meus deveres como futura matriarca. De todas as obrigações que eu teria como sendo a braço direito de meu marido.
[…]
Mas infelizmente…

‘Não foi assim que aconteceu.

Your Decision (Alice In Chains)
“— O que quer? – gemeu Vincent. — Darei tudo que quiser, mas, por favor, dê-me a poção. Eu estou… morrendo…
— Esse é o propósito.
— !!!’

‘Ofegante e com o peito sendo comprimido de medo, Vincent arregalou os olhos rubros e começou a pensar desesperadamente numa forma de conseguir contornar a situação. Buscando forças no âmago de seus poderes mágicos o velho mago levantou-se inusitadamente e de forma sobrenatural como se tivesse voado para cima do invasor.’

‘Mas este fora mais rápido. E num piscar de olhos deu fim a vida de Vincent com um tiro entre olhos.”‘

I’am the Highway (Audioslave)
Andando sem rumo através das ruas frias de Londres, pela primeira vez Phillipp sentiu o real peso da responsabilidade para com seu povo. Por um momento ele pensou em como os antigos reis sentiam-se antes de uma guerra. Ou o que passava na cabeça daqueles que eram jogados no meio de um campo de batalha onde não havia opções: se não matasse o inimigo, você seria morto por ele.

Era assim que Phillipp se sentia.

Era matar ou morrer.

A Thousand Faces (Creed)
“Sinceramente, ele não esperava por aquele tipo de pergunta. Como responder aos seus melhores amigos como ele se sentia em assassinar pessoas indiscriminadamente? Como responder que durante esse ano que passou muito sangue já lavou suas mãos e, deste sangue, já escorreu até o sangue de amigos e mentores? Como responder que, no dia em que ele resolveu largar tudo, ele foi duramente forçado a continuar. Forçado a continuar com o trabalho sujo que, àquela altura do campeonato, só beneficiava apenas uma pessoa.”

My World (3 Doors Down)
“Phillipp talvez precisasse pensar um pouco, mas ele resolveu não pensar. Depois de tudo que Danyael fez por ele nos últimos tempos, sua divida de gratidão pra com o amigo era absurda. Phillipp tinha decidido que, independente do que acontecesse, ele faria de tudo pra ajudar o Danyael no que ele precisasse. Fosse o que fosse.’

‘Realmente, amizade é algo estranho de se entender…”

A Place Where You Belong (Bullet for My Valentine)

O local estava vazio. Comparado a como era na época das grandes reuniões que varavam a madrugada, era até perturbador ver o Arcanorum tão vazio. Após a morte de Julien Rieger não sobrara mais ninguém, a não ser os últimos Diáconos remanescentes.

Andreas estava sentado em sua cadeira. Mesmo com a chegada de Eriol, não fez qualquer movimento. Em suas túnicas gregas, o Grão-Mestre da Ordem de Cronos sabia que não restava mais nada. Cedo ou tarde esse momento iria chegar.

Knockin’ On Heaven’s Door (Guns n’ Roses)

— E como iremos então chegar ao tal Conselho de Júpiter? Vamos bater na porta? “Knock-knock-knockin’ on heaven’s door”?

— Bem… – olhou Danyael desanimado para o imenso portão. — Antigamente eu tinha passe livre pra entrar na Cidade de Prata e podia ir para qualquer Distrito sem passar pelo Portão. Agora, eu sinceramente, não sei o que fazer. Acho que teremos sim que bater na porta.

O silêncio entre eles ficou pairando por alguns instantes até que Danyael resolveu dar prosseguimento em sua subida até o hall de entrada do Portão. Durante o vôo Danyael começou a se lembrar de tudo que aconteceu até agora, como se um filme de sua vida estivesse passando lentamente diante de seus olhos.

Saints and Sinners (Godsmack)

Sebastian começava a sentir que perderia os sentidos a qualquer momento. Seu corpo era esmagado por tentáculos feitos de ar enrijecido criados pela música de László.  Se ele não agisse logo, certamente ele seria morto por ele.

— Espero que encontre paz em sua Morte Final, vampiro portador da Dark Sword.

Never Know (Jack Johnson)

O pequeno Charles ainda estava dormindo quando sua mãe Daisy chegou do plantão de mais de 24 horas no hospital. Sua mãe abriu a porta do quarto eufórica acordando-o de imediato:

— Vamos filho, vamos levantando! Temos muito o que fazer hoje.

(…)

Ciro olhou para o relógio pela quinta vez seguida. Eram exatamente oito horas da manhã e ele precisava chegar logo a estação de metrô. Plena véspera de ano novo e a City, o centro financeiro de Londres, estava borbulhante de pessoas ávidas para resolverem todos os seus problemas de última hora, irem para casa e, mais tarde, curtirem o réveillon.

(…)

Tony já estava acordado a mais de meia-hora. Seu café-da-manhã tinha, naquele dia, um gosto amargo. Um ano se passou e nada aconteceu. Desempregado, estava muito difícil para ele poder sustentar sua esposa e sua filha pequena. Até então sua família o ajudava nas despesas mais caras, porém ele precisava urgente sair daquela situação.

(…)

César passou quase a noite inteira em claro. Trabalhando exaustivamente em seu Trabalho de Conclusão do Curso da Universidade de Londres, ele não via a hora de poder deitar-se na cama e dormir até que a cama quebrasse. Foi um ano bastante exaustivo, mas que enfim terá bons resultados! No instante em que seu computador desligou, seu celular tocou: (…)

March of the moving dolls (Akira Senju)

Enquanto os fortes ventos dos reinos umbrais dilaceravam tudo e qualquer um que tentasse enfrentá-los, uma horda de espíritos decadentes, também conhecidos como Espíritos Umbrais, aglomeravam-se aos milhares em vários pontos dessa região. A grande massa de espíritos reunidos lembrava muito um exame de insetos que se amontoavam e se debatiam entre si tentando desesperadamente galgar um espaço no tão aguardado Dia Prometido.

Ties That Bind (Alter Bridge)
Foi então que cinco raios desceram dos céus como pilares de luz e poder intervindo entre Nick, Yuko e a criatura abissal. O estrondo dos trovões foi capaz de rasgar os véus de terror e desespero criados pelo monstro e emitir uma forte onda de confiança e esperança. E no centro desses raios, ajoelhado e concentrado, estava aquele que acabara de descer do mais alto firmamento, carregando a Espada das Trevas, revestido com a fé e a coragem renovada. E acima de tudo: vivo!

— S-Sebastian…?

O Portador da Dark Sword se levantou, ainda com o corpo fumegante e olhou por cima dos ombros para Nick:

— Desculpe pela demora. Mas os heróis sempre aparecem no último instante. – sorriu.

The Forbearer (Akira Senju)

Drag me to Hell (Theory of a Deadman)
O caos generalizado tomou conta por todas as ruas e quarteirões da cidade. As pessoas que antes passeavam tranquilamente pelo parque agora corriam desesperadamente em busca de um abrigo. César, que não sabia o que fazer, apenas segurava a mão de sua namorada enquanto fugia desesperadamente entre a turba de pessoas possuídas pelos espíritos inferiores. O pior de tudo é que não tinha para onde correr…

The Day The Sun Disappeared (Akira Senju)

Como um castelo de cartas desmoronando, toda aquela falsa-realidade foi se desfazendo ao redor dele. Sirenes de ambulâncias e carros policiais. Pessoas gritando e correndo pelas ruas. Casas e estabelecimentos sendo apedrejados e destruídos. Como um manto frio e escuro, o inverno abraçou toda a casa revelando a cruel realidade que lhes foi negada. Não havia cores, era tudo cinza. Não havia calor, apenas o frio colérico. Este era o mundo real e pra piorar o sol já tinha se posto há muito tempo.

Wait and Bleed (Slipknot)

— Da última vez que nos vimos… — iniciou Voormas. — Você me acusava por ser o novo tormento de sua vida. Você estava alterado. Tomado pela raiva e ódio, tanto que chegou a me espancar. Se não fosse os guardas da Black Hill, talvez tivesse me matado.

— Uma pena. Desde 2003 sempre me arrependi de não ter lhe dado uma sentença adequada a tudo que você causou a mim e, principalmente, à minha mulher.

— Sim, uma pena. Mas garanto que desta vez não será igual à Black Hill.

Tw0 Weeks (All That Remains)
O SUV negro da unidade tática cruzava a ponte Lambert como uma locomotiva, rifles pra fora, seus ocupantes fedendo a adrenalina. Ouvi-se o cantar de pneus e o urro de 8 cilindros trabalhando em potência máxima quando acessaram a estrada Horseferry. Era possível avistar as explosões e o fogo que incendiava as ruas de Westminster numa tentativa agonizante de consumir até mesmo o céu noturno.

— Ok pessoal, é para isso que temos treinado, agora é a nossa deixa! — disse o Cap. Ryan Prescott, comandante da unidade.

As pessoas corriam desesperadas pelas ruas. Parecia até que Londres sofria um ataque terrorista. Enormes rachaduras cortavam as ruas. Lojas e casas destruídas. Carros alarmando ou prestes a explodir. Era completamente sobrenatural o que estava acontecendo. Dois homens – apenas dois homens, eram a causa de toda essa destruição.

No rest for the wicked (Nox Arcana)

With Great Power (Immediate Music)

The Fountain (Pendulum)
Aproximando-se do centro da rua, Sebastian observava que ainda chovia chamas e lava derretida provenientes dos poderes de Voormas. O bruxo estava completamente emergido em sua ira obsessiva e nem havia percebido a saída de John e a entrada de um novo adversário. Babando sangue fervente, apenas quando focou sua visão através da cegueira escarlate Voormas viu a chegada de Sebastian:

— E ae!

— QUEM É VOCÊ?!? CADÊ JOHN KIMBLE?!? – cada palavra dita era um turbilhão de chamas e sangue expelidos de seu corpo.

— Que coisa feia, falar babando. E sangue ainda! Seus pais não te deram modos? Se liga: O 2º Tempo começou e o time da casa fez substituições: o titular foi pro banco e no lugar entrou o “Estrela em Ascensão” aqui!

— VOCÊ VAI MORRER!!!

— Mano… Eu tenho a Dark!

 

Saigo no Shiren (Takayuki Negishi)

Fifth Laboratory (Akira Senju)

Fade Way (Breaking Benjamin)
Usando um vestuário egípcio-moderno formado por calça e camisa de linho estava o homem que há meses atrás havia sido assassinado justamente por saber demais. O homem que com sua amargura e sede de justiça fez um pacto com um Ser Divino egípcio e conseguiu voltar à vida. Mas seu retorno não foi fácil. Precisou viajar até as terras sagradas do Egito para restaurar completamente seu corpo. Agora, totalmente recuperado, ele está de volta a esta terra de trevas para enfrentar aquele que, por causa de seu puro egoísmo, pretendia desequilibrar a estrutura universal ditada por Deus.

Once Upon a Nightmare (Nox Arcana)

Envy Revealed (Akira Senju)

The Mass (Era)

Private Hell (Alice in Chains)
Eriol baixou levemente a cabeça e sorriu. Tudo estava acontecendo como o previsto. Mas, talvez, viver o presente seria mais doloroso do que simplesmente vislumbrá-lo. O mago girou os calcanhares e ficou frente a frente com seu velho amigo.

— John.

— Eriol.

Darklore Manor (Nox Arcana)

Infernalis (Immediate Music)

No vale da sombra da morte; nas montanhas de espinhos; sob a cachoeira de sangue, dezenas de milhões de almas castigadas agora olhavam para o céu do Inferno. Pela primeira vez, após eras, uma estrela surgira na abóbada da eterna noite do Inferno e raiou mais forte do que sol. Nos quatro cantos do reino inferior, as criaturas abissais escondiam-se feito bichos com a visão da escadaria.

Saigo no Shinpan (Cardcaptor Sakura Soundtrack)

Após atravessar os reinos inferiores, deixando para trás dezenas de bilhares de estrelas e dimensões, finalmente sua subida o levara até o ponto mais alto da Roda dos Mundos, a morada dos anjos, lar dos deuses. Neste lugar não havia fome, miséria, guerra ou sofrimento. Era um lugar repleto de paz e conforto destinado apenas as almas que conseguiram a evolução espiritual. Este lugar era conhecido como Paraíso. Eriol já sabia que uma guarda de honra o aguardava logo na entrada.

Sentimental (Los Hermanos)
“Por quê? Por quê? POR QUÊ DEUS?!? Por que levou meus pais? Por que minha única alternativa foi trabalhar para as trevas? Por que me despertara tão cedo? Por que me dera uma segunda chance? É isto que Você queria? Humilhar-me nos meus últimos suspiros diante todas as pessoas que um dia me trataram como mestre? Mostrar o quão infeliz eu fui, sou e serei? Que não adianta eu ter poder, dinheiro, ou status que nunca conseguirei alcançar a verdadeira felicidade?’

‘É ISSO QUE VOCÊ QUER DE MIM, DEUS?!?’
‘POR QUÊ?’
‘POR QUÊ?’
‘Por quê?”

The Intrepid (Akira Senju)

O poder do Arcanjo Elohim percorreu toda a cidade até encontrar John e o cobrir com todo seu poder celestial. (…)

A escadaria estava desaparecendo.

John retomou o fôlego e correu com todas as suas forças.

Mal se podia ver o primeiro degrau. Seria tudo ou nada.

Mas ele precisava fazer isso!

Não apenas pelo Eriol…

Não apenas por ele mesmo…

Mas por todos aqueles que ele considerava sua família.

— ERIOL!!!

E John pulou nas escadas segundos antes que estas desaparecessem.

It’s A Long Way To The Top (If You Wanna Rock ‘n’ Roll) (AC/DC)

“Anteriormente em Londres de Trevas…”

The Colored Night (Blind Pilot)

Louise York lançava sem rumo um triste olhar para as estrelas. No castelo onde morava havia dezenas de criados, além de sua amada família que a esta hora da madrugada já se estendia no profundo sono. (…)

– Fujas comigo, Louise.

O susto quase a fez desmaiar. Mesmo estando no terceiro andar do castelo, lá estava ele. Camuflado sob o véu da noite. Com a pele alva congelando no rigoroso frio britânico. O seu amante proibido. O amor culposo. Aquele que carregava consigo o coração e os pensamentos da jovem dama. Ele se chamava, Eriol Von Branagh.

I’m Alive (Shinedown)

O som trovejante da marcha dos soldados inimigos inundou todo o escuro mundo inferior. Espadas eram desembainhadas. Lanças eram erguidas. Arcos e flechas preparadas. O solo tremia como um terremoto e ditava a velocidade do batimento cardíaco dos anjos e aliados. Mesmo para seres superiores e imortais era impossível segurar a adrenalina do medo. A morte final os aguardava ansiosa.

Mas não para o Portador da Light Sword.

Essa era a hora de provar por que ele foi o escolhido.

— AVANTE SOLDADOS!!! NESSE MOMENTO VOCÊS ESTÃO MORTOS!!! PROCLAMEM NOVAMENTE POR SUAS VIDAS!!! AVANTE PARA A VIDA!!!

Legions of Darkness (Nox Arcana)

Mesmo os anjos armados com espadas capazes de destruir facilmente qualquer inimigo profano, os zumbis conjurados pelo Rei-demônio não eram mortos-vivos comuns. Eles possuíam força superior, agilidade incomum e grande capacidade de regeneração. (…) Foi apenas quando um zumbi se esquivou do ataque direto da Light Sword e ainda por cima avançou contra Danyael derrubando-o no chão que o anjo encarou o verdadeiro dilema e a face do inimigo:

— Eu irei devorar seu cérebro, Danyael Kimble!!!

Trial of the Archangel (Immediate Music)

O ódio aumentava a cada centímetro percorrido. Suas mãos tremiam, porém seguravam a Light Sword tão forte a ponto de sangrar os dedos. A visão ao redor estava embaçada por causa da velocidade em que voava, mas nunca perdendo o foco: Baalzebub. Danyael estava preparado para encontrar qualquer coisa nesta última guerra entre Anjos e Demônios, mas nada o havia preparado para a ofensa e desrespeito de usarem a imagem de sua recém-falecida esposa contra ele. Sua raiva correu seu cérebro como veneno. Seu ódio destruía todas as suas muralhas de sanidade.

The Last Fight (acoustic) (Bullet for my Valentine)

A Light Sword enfim havia sido abaixada. Danyael agora tremia com os olhos imersos em lágrimas.

— Phil… Phill… e-ela m-morreu… p-por minha causa…

— Não, Danyael. Ela não morreu por sua causa. Você sabe disso.

— E-eu d-devia ter ficado… ao lado dela… — Danyael chorava a ponto de soltar a Light Sword.

Song of Healing (Koji Kondo)

Shindo-Kaku (Asian Kung-fu Generation)
Sebastian começou a sentir uma imensa onda de energia ao seu redor.(…) Muitas pessoas viram Sebastian voar. Parecia uma enorme estrela cadente rodeada por outras miniestrelas coloridas. Mas Sebastian estava muito além de se preocupar com os mundanos. Sua alma, como sempre, era guiada pelas emoções fervorosas de seu coração. E ele não tinha menor vergonha disso. Não se importava se não havia lógica em suas ações. Ele era o que ele queria ser.

O que sempre quis ser.

E assim ele surfou pelos céus de Londres na certeza que o que fazia era o certo.

Cloud Atlas (End Title) (Tom Tykwer; Johnny Klimek; Reinhold Heil)

I Believe (Era)

One Last Breath (Creed)

A Viagem (Roupa Nova)

Half Moon (Blind Pilot)

Oviedo (Blind Pilot)

O Amanhã (Detonautas)

I Got You (Jack Johnson)

Listen To Your Heart (KHS Cover)

Calling All Angels (Train)

Rain (Creed)